Colégio Visão - A educação levada a sério!

Projeto Feira do Livro

Objetivo Geral: Popularizar o livro tornando-o um instrumento de acesso às informações e ao conhecimento, incentivando a leitura em todas as suas possibilidades por meio de obras literárias.

Por Kelma Flores Marques Leite | dia | em Blog/Atividades | 0 Comentários

Projeto Feira do Livro
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
JUSTIFICATIVA

 Todo estudante tem direito ao acesso à escola de qualidade, assim como à projetos de vida que deem conta de entender e transformar o mundo em que vive. Conforme Borges (2008) e Dayrell (1996) discorre sobre esta questão e escreve que segundo Velho (1987) a noção de projeto é entendida como construção, resultante de escolhas racionais conscientes, pautadas em avaliações e definições da realidade demonstrando uma orientação ou um rumo de vida.

Desse modo o Colégio Visão implantou o projeto Feira do Livro,  cujo objetivo é instigar o interesse dos alunos pela leitura, pois segundo Martins, a leitura é a ponte para o processo educacional eficiente e possibilita a formação integral do indivíduo. Esta referência não é somente relacionada à leitura formal, mas também àquela que se realiza a partir do diálogo do leitor com o objeto lido, o qual pode ser escrito, sonoro, um gesto, uma imagem, um acontecimento como afirma Martins. A visão, o tato, a audição, o olfato e o gosto podem ser apontados como os referenciais mais elementares do ato de ler (MARTINS, 1994, p.40).

A leitura oferece ainda a oportunidade de desenvolver a imaginação, a criatividade, bem como a formação e a instrução dos alunos. Conforme afirma Martins (1994, p.34) o educador é um mediador de leituras. E ainda complementa:

A função do educador não seria precisamente a de ensinar a ler, mas a de criar condições para o educando realizar a sua própria aprendizagem, conforme seus próprios interesses, necessidades, fantasias, segundo as dúvidas e exigências que a realidade lhe apresenta. (MARTINS, 1994, p.34)

 Por meio do Projeto Feira do Livro os professores e estudantes podem interagir de forma que haja um aprendizado coletivo e esta aprendizagem se torne significativa, interessante e importante, não somente para eles, mas para toda a comunidade escolar que participar de forma direta ou indireta dessa atividade.

Com isso, os estudantes terão contato com as histórias escritas, por meio da leitura formal, contos, lendas, fábulas e outros, e desenvolverão também leituras visual, gestual, sonora e outras por meio de encenações, representações, dramatizações, as quais, também, contribuem para a formação do estudante.

 OBJETIVOS ESPECÍFICOS
  • Estimular os alunos a desenvolver o hábito e o gosto pela leitura com atividades lúdicas e participativas sobre o enredo da obra escolhida, envolvendo alunos, professores e comunidade;
  • Garantir o acesso aos livros, oferecendo assim, a oportunidade de ampliar a cultura, o conhecimento por meio de lazer e entretenimento;
  • Expressar-se oralmente sobre o livro;
  • Oportunizar aos alunos o desenvolvimento de atividades artísticas;
  • Apresentar as atividades desenvolvidas pelo Colégio para a comunidade escolar e outras instituições.
METODOLOGIA

A execução do projeto Feira do Livro ocorre alternadamente à Festa Country, outro projeto do Colégio Visão, a fim de não sobrecarregar os professores, alunos e demais funcionários envolvidos no planejamento dessas atividades pedagógicas, tendo em vista que ambas possuem objetivos e características culturais. Não há uma data específica, porém prioriza-se o mês de abril no qual se comemora o dia do livro. O evento envolve todos os alunos do Colégio Visão, desde as séries iniciais da Educação Infantil até o 3º ano do Ensino Médio. Na Educação Infantil e na 1ª fase do Ensino Fundamental são os professores das turmas que escolhem os livros a serem dramatizados em conjunto com os alunos que passam a conhecer a obra por meio de leituras e até mesmo filmes. Enquanto que nas séries subsequentes o Ensino Fundamental II e Ensino Médio os alunos podem sugerir títulos e obras que já foram lidos ou ainda serão pela turma, havendo sempre o direcionamento do professor de Língua Portuguesa o qual passa a coordenar os ensaios até o dia das apresentações.

No período vespertino os alunos são ensaiados pelos próprios professores de cada turma. Já no período matutino o ensaio é feito por todos os professores de acordo com a disponibilidade de sua carga horária, ocorrendo dessa mesma forma os ensaios no período matutino e vespertino. É feito um cronograma de todas as apresentações e enviado a toda a comunidade escolar, às quais serão realizadas em um único dia.

AVALIAÇÃO

Antes de partir para a avaliação do aluno, é importante frisar que a escola deve oferecer oportunidades para todos desenvolverem seu percurso criador, promover a flexibilidade, a abertura ao novo, a habilidade e apresentar ações transformadoras para mobilizar “novos saberes” (Moço et al, 2008). Sendo assim, essa mobilização de novos e diferentes saberes é um dos objetivos deste projeto para que a escola promova o desenvolvimento humano e a aprendizagem ocorra.

A avaliação do projeto Feira do Livro dar-se-á por meio da participação e realização das atividades propostas observando também o envolvimento dos estudantes como: criatividade, imaginação, originalidade e compromisso para aprimorar o conhecimento e desenvolver a aprendizagem.

A participação efetiva do aluno nos trabalhos realizados dará direito a um conceito avaliativo no valor de 0 a 10. Sendo opcional ao aluno escolher a disciplina a qual será atribuído o conceito no bimestre vigente.

REFERÊNCIAS

BORGES, Ligia. O Seja de Porto Alegre IN: Educação de Jovens e Adultos: teoria, prática e proposta. Moacir Gadotti e José E. Ramão (orgs). 10 ed. São Paulo: Cortez. Instituto Paulo Freire, 2008. p. 97 a 104.

DAYRELL, Juarez T. (org.) A escola como espaço sócio-cultural IN: Múltiplo olhares sobre a educação e cultura. Editora Belo Horizonte, 1996. Disponível emwww.fae.ufmg.br/objuventude/textos/Escola%20ESPAÇO%20SOCIOCULTURAL.pdf.acesso em 13/03/09 às 13:00. p. 136 a 161.

MARTINS, Maria Helena. O que é Leitura. São Paulo: Brasiliense, 1994.

MOÇO, Anderson et al. O blábláblá da educação. Discurso vazio. Revista Nova Escola. Fundação Victor Civita. Editora Abril. Ano XXIII, nº 218, dezembro 2008. p. 42 a 51.

Deixe seu comentário aqui: